Legislação

Sim. As principais normas que regem os requisitos de segurança para a fabricação e instalação de elevadores são a Norma NBR NM 267, referente aos elevadores hidráulicos de passageiros, e a Norma NBR NM 207, referente aos elevadores elétricos de passageiros. Mais recentemente foi lançada a Norma NBR 16042 a qual rege os requisitos de segurança para construção e instalação de elevadores sem casa de máquinas.

Além destas normas principais, existem normas que complementam as descritas anteriormente, dentre as quais pode-se citar a Norma NBR NM 313, que rege requisitos particulares para a acessibilidade das pessoas, incluindo pessoas com deficiência, em elevadores de passageiros.

Sim. O Decreto Federal Nº 5.296/04 estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas em ambientes públicos ou coletivos.

Sim. A Norma NBR NM 313 rege requisitos particulares para a acessibilidade das pessoas, incluindo pessoas com deficiência, em elevadores de passageiros.

São taxas cobradas pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) pelas Anotações de Responsabilidade Técnica (ART`s) de um profissional por serviços como projeto, manutenção, montagem. É a garantia legal de que seu equipamento foi projetado, fabricado ou está sob assistência técnica de um profissional habilitado e qualificado, o qual responderá tecnicamente pelo serviço.

Conforme Norma NBR 9050 que rege a acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos, considera-se como módulo de referência que as dimensões ocupadas por uma pessoa utilizando cadeira de rodas é de 800 mm de largura e 1200 mm de profundidade, além de determinar que o vão mínimo das portas para atendimento a pessoas que utilizam cadeira de rodas é de 800 mm. A partir disso, seria possível afirmar que um elevador que possua abertura de porta de no mínimo 800 mm, e o espaço interno da cabina seja de no mínimo 800 x 1200 mm, pode atender uma pessoa que utiliza cadeira de rodas. Entretanto, conforme Norma NBR NM 313, que rege os requisitos de acessibilidade das pessoas em elevadores, incluindo pessoas com deficiência, as dimensões internas mínimas da cabina para um elevador promover a acessibilidade de pessoas, inclusive pessoas que utilizam cadeiras de rodas, é de 1100 x 1400 mm, com uma abertura de porta mínima de 800 mm.

A manutenção de elevadores de passageiros é atividade de engenharia, logo é fiscalizada pelo CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia), que através dos seus inspetores, verificam a regularidade das ART’s, relatórios de atendimento e estado de conservação dos elevadores. Em algumas cidades a Prefeitura Municipal possui um setor específico que fiscaliza, assim como o CREA, a manutenção dos elevadores.

Equipamento

Os elevadores hidráulicos são considerados os mais seguros entre as tipologias de elevadores existentes no mercado, principalmente pelo fato de não possuírem cabos operando sob o regime de tração. A facilidade de instalar um sistema automático de resgate de passageiros, quando falta energia no edifício, também aumenta a segurança percebida pelos usuários. O grande número de equipamentos instalados principalmente na Europa e América do Norte demonstram a maturidade e segurança desse tipo de elevador.

Sim. Assim como outros equipamentos, os elevadores hidráulicos utilizam óleo para seu funcionamento. Este óleo fica armazenado em um reservatório, e é bombeado para o pistão hidráulico para movimentar a cabina do elevador. O óleo passa por tubulações seladas e não há vazamento de óleo no ambiente.

Tecnicamente um elevador hidráulico pode atender vários andares, a questão é que para percursos maiores que aproximadamente 20 metros (7/8 paradas), os elevadores hidráulicos necessitam de um pistão hidráulico com diâmetro cada vez maior para evitar que ocorra o efeito de flambagem, acarretando a necessidade de aumentar o motor e a bomba hidráulica, para que seja possível manter uma velocidade adequada de utilização do elevador, tornando o valor global do elevador inviável em alguns casos quando comparados a elevadores dotados de outro tipo de acionamento.

Por este motivo os elevadores hidráulicos são comumente conhecidos como elevadores para pequenos percursos; são indicados para edifícios de até 7 paradas (aproximadamente 20 metros), devido as suas inúmeras vantagens operacionais, simplificações na preparação de obra e valores competitivos.

Os elevadores da SR são equipados de fábrica com um sistema eletrônico que permite que a cabina vá para um andar específico e abra a porta mesmo sem energia elétrica. Dessa forma, quando falta energia elétrica no prédio, o quadro de comando do elevador detecta este evento e automaticamente direciona a cabina a um andar pré-determinado, abre a porta e libera os passageiros de forma rápida e segura.

Não, a SR não fabrica plataformas, monta-cargas ou elevadores de carga. A SR fabrica elevadores de passageiros e elevadores cargueiros (habilitados a transportar tanto carga como passageiros) os quais são fabricados de acordo com as normas vigentes, possuindo todos os requisitos de segurança para o transporte de pessoas e capacidade de carga nominal de acordo com a necessidade do cliente.

Sim, a SR fabrica elevadores especiais com portas opostas, portas adjacentes e inclusive portas com vãos especiais.

Sim, dentro da sua linha de elevadores especiais, a SR possui know how para projetar e fabricar elevadores do tipo panorâmico, os quais possuem uma ou mais paredes da cabina em vidro.

Sim, a SR possui uma linha específica de elevadores especialmente projetados para atendar hospitais e clínicas, adequados para transportar macas e leitos, assim como carros de serviço, comuns nesses locais.

Sim, a SR possui know how para projetar e fabricar elevadores cargueiros, os quais estão habilitados a transportar tanto cargas como passageiros. Os elevadores cargueiros da SR com acionamento hidráulico são uma excelente solução técnica e econômica para esse tipo de aplicação.

Sim, a SR possui larga experiência no desenvolvimento de soluções especiais para elevadores, como cabinas de formatos e tamanhos diferentes, portas opostas e adjacentes, cabinas panorâmicas, entre outras.

Este ponto está relacionado à flexibilidade que os elevadores hidráulicos proporcionam em relação à sua instalação, pois a casa de máquinas pode ser instalada em qualquer andar do edifício, desde que exista uma ligação entre a casa de máquinas e a caixa de corrida do elevador. Isso permite, além da instalação de elevadores em prédios sem casa de máquinas superior ou com limite de altura do último andar, facilidades na preparação da obra para o elevador, visto que toda a carga do elevador é localizada no poço, simplificando assim a estrutura da caixa do elevador e o projeto do telhado da edificação, além de proporcionar menores vibrações nas estruturas da edificação e menores ruídos nos andares de cobertura.

Venda, Montagem, Instalação

O correto sempre é pensar no elevador na fase de projeto do edifício, pois desta forma é possível planejar o espaço e demais requisitos necessários à instalação do equipamento, como fundações, estrutura, impermeabilização do poço, entre outros. O primeiro passo do planejamento da compra de um elevador é o Cálculo de Tráfego, que determina a partir das características do edifício, qual o tamanho (capacidade) e quantidade de elevadores necessários para atender a mobilidade no prédio. A SR disponibiliza a realização do Cálculo de Tráfego e fornece orientações para preparação de sua obra. No caso de prédios já construídos, a SR dispõe de uma equipe de consultores, formada por técnicos e engenheiros, que realizam os estudos de viabilidade técnica para a instalação de elevadores; estes estudos são feitos a partir da análise de plantas ou através de levantamento realizado no local.

Para que seja possível realizar o orçamento de um elevador, são necessárias as seguintes informações:
– Primeiramente são necessárias informações referentes ao solicitante do orçamento (nome, e-mail, telefone) assim como informações sobre a obra (cidade, endereço, estado atual da obra).
– Destinação do uso do elevador (Ex: Residencial unifamiliar, residencial multifamiliar, local comercial, cargueiro, etc.)
– Número de paradas do elevador;
– Percurso do elevador (distância que o elevador deve percorrer; distância do piso do pavimento mais baixo até o piso do pavimento mais alto servido pelo elevador);
– Tamanho requerido para o elevador (este item pode ser discutido junto aos consultores da SR, pois em alguns casos torna-se necessária a avaliação do espaço destinado ao elevador, a fim de adequar um elevador padrão ou mesmo especial ao espaço pré-determinado);
– Particularidades da obra (caso exista alguma particularidade, como acesso ao elevador por lados diferentes (portas opostas ou adjacentes), atendimento específico a determinada carga, entre outros);
– Características e/ou acessórios especiais (Exemplo: Elevador panorâmico, lâmpadas dicróicas, portas de pavimento em aço inox escovado, sistema de senha, entre outros).

Sim, a SR possui uma equipe de consultores técnicos especialistas em estudos de viabilidade, que podem visitar a obra ou avaliar plantas do edifício para determinar qual o local mais adequado para a instalação do elevador.

Sim, existem elevadores comumente chamados de Home Lift, que possuem características que o tornam mais adequado para instalação em residências, como tamanho reduzido, comando simplificado e motores de baixa potência. A SR dispõe desse tipo de equipamento para comercialização.

Para elevadores padrão, o prazo para entrega final do equipamento gira em torno de 240 dias. Elevadores especiais podem exigir um prazo mais longo e pedem um cuidado maior na programação de compra. É recomendado sempre consultar a SR sobre os prazos de entrega para evitar transtornos com a programação global da obra.

Por questões de logística e melhor atendimento da Assistência Técnica, a SR está atuando atualmente nos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Na maioria dos casos é possível, através da adaptação dos elevadores SR, de modificações no leiaute interno do edifício ou construção de uma caixa de corrida na área externa do prédio. Eventualmente as características do prédio podem inviabilizar a instalação de um elevador.

O tempo de montagem de um elevador varia um pouco em função das características do equipamento, mas em média a montagem é concluída em 10 dias.

Sim. A SR fornece o elevador Hidro SR-8X/PNE, o qual atende a Norma NBR NM 313 de acessibilidade para pessoas com deficiência.

Existem várias diferenças entre elevadores e plataformas, tanto do produto em si como das possibilidades e diversidades de utilização. As plataformas possuem algumas restrições que inviabilizam em alguns casos a sua utilização, como: apenas podem ser instaladas para percursos até 4 metros (sendo que para locais públicos ou de acesso coletivo, plataformas com percursos maiores de 2 metros devem ser enclausuradas), possuem dimensões reduzidas pré-determinadas, e velocidades máximas de até 0,15 m/s. Além disso, mesmo em locais onde a acessibilidade de pessoas pode ser atendida por uma plataforma, tem-se utilizado cada vez mais os elevadores, visto que estes atendem não apenas a uma determinada faixa restrita de pessoas, além de oferecer maior segurança e qualidade aos seus usuários.

Este ponto está relacionado à flexibilidade que os elevadores hidráulicos proporcionam em relação à sua instalação, pois a casa de máquinas pode ser instalada em qualquer andar do edifício, desde que exista uma ligação entre a casa de máquinas e a caixa de corrida do elevador. Isso permite, além da instalação de elevadores em prédios sem casa de máquinas superior ou com limite de altura do último andar, facilidades na preparação da obra para o elevador, visto que toda a carga do elevador é localizada no poço, simplificando assim a estrutura da caixa do elevador e o projeto do telhado da edificação, além de proporcionar menores vibrações nas estruturas da edificação e menores ruídos nos andares de cobertura.

Preparação da Obra

Não, a SR não realiza o trabalho da obra civil (preparação de obra) para o elevador, a SR disponibiliza orientações sobre a preparação da obra que irá receber o elevador.

Sim, em até 30 dias após a assinatura do contrato de venda do elevador, a SR disponibiliza ao cliente uma documentação formada por desenhos, plantas e orientações que contém todas as informações necessárias à correta preparação da obra para a instalação do elevador.

O poço do elevador é o local da caixa de corrida que fica abaixo do nível do pavimento mais baixo servido pelo elevador. Nos elevadores SR, o poço geralmente possui 1,10 m de profundidade. Como o poço do elevador fica abaixo do nível do piso, torna-se um local propenso a infiltrações. O construtor precisa consultar um profissional com experiência para orientá-lo sobre o melhor método de impermeabilização em função das características do edifício e do solo. Caso ocorra infiltração com o elevador já instalado, o equipamento pode sofrer sérios danos além de apresentar riscos aos usuários. Nesses casos geralmente é necessária a interdição do elevador.

Sim. Além das normas NBR NM 207 e NBR NM 267 determinarem que as paredes da caixa do elevador devem possuir acabamento liso e de cor clara, é fundamental rebocar e pintar a parte interna da caixa de corrida dos elevadores. Isso permite uma instalação de boa qualidade e aumenta a vida útil do equipamento pois evita que o equipamento seja contaminado com partículas sólidas que possam se soltar das paredes.

Manutenção

O valor da manutenção dos elevadores SR varia, como em qualquer outro elevador, de acordo com as características da instalação (número de andares, tamanho do elevador, utilização, entre outros). Geralmente os gastos gerais com manutenção dos elevadores hidráulicos SR são menores comparados a elevadores dotados de outro tipo de acionamento (não hidráulico), pois os sistemas hidráulicos são simples, robustos e a maioria dos seus componentes operam em regime de lubrificação constante (contato com óleo), proporcionando elevada durabilidade aos componentes e economia com troca de peças.

Eis algumas razões:
– Segurança: os elevadores de passageiros são um meio de transporte de pessoas. Garantir a segurança dos usuários que utilizam elevadores é prioridade. O principal objetivo da manutenção regular em elevadores é possibilitar que o equipamento mantenha boa conservação e funcionamento, oferecendo segurança na hora de transportar pessoas.
– Proteção do investimento: os elevadores representam um investimento de vulto relevante, logo não são um bem descartável. A manutenção é fundamental para a conservação dos componentes e o aumento da vida útil do elevador.

Sim, a SR possui almoxarifado com grande quantidade de peças de reposição para utilização imediata. Isso garante a agilidade das equipes de manutenção, garantindo um rápido restabelecimento do elevador.

Sim. A SR disponibiliza aos seus clientes a manutenção do elevador com atendimento emergencial 24 horas.

Não, a SR somente trabalha com elevadores de sua fabricação.